'Chega de frescura, de mimimi': frase de Bolsonaro repercute na imprensa internacional


A declaração do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, sobre medidas de restrição em meio a recorde de mortes por Covid-19 no país repercutiu na imprensa internacional. Ele fez o comentário durante um evento na quinta-feira (4) em Goiás:

"Vocês não ficaram em casa. Não se acovardaram. Temos que enfrentar os nossos problemas. Chega de frescura, de mimimi. Vão ficar chorando até quando?", disse o presidente do Brasil. Segundo o colunista do G1, Gerson Camarotti, Bolsonaro tem método ao falar sobre "mimimi": o presidente divide a sociedade pensando na eleição e tenta criar uma cortina de fumaça após a revelação da compra de uma mansão de R$ 6 milhões pelo filho Flávio. Veja abaixo a repercussão internacional: Reuters: A agência de notícias Reuters destaca que a declaração foi feita após dois dias seguidos de recorde de mortes e que o Brasil é o segundo país com mais óbitos no mundo, só atrás dos Estados Unidos. "O governo federal tem demorado a comprar e

distribuir vacinas, com menos de 3,5% da população vacinada", destaca a reportagem.